Spread the love

No início dos anos 1960, a redação da Última Hora foi invadida por brutamontes.

Antônio Maria, um dos maiores cronistas da imprensa brasileira, teve suas mãos pisoteadas.

“Assim, ele não escreverá mais”, disse o líder da agressão.

Na dia seguinte, sua coluna intitulava-se: “Que bobos! Eles pensam que o jornalista escreve com as mãos.”

Minha homenagem aos colegas de profissão vai em memória desse pernambucano que também foi um grande compositor e autor teatral, com destaque para Brasileiro, Profissão Esperança, cuja música tema é de sua autoria e de Dolores Duran.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>